Noticias

Após vencer batalha contra o câncer, cristã passa a evangelizar pacientes nos hospitais

Após vencer batalha contra o câncer, cristã passa a evangelizar pacientes nos hospitais

Há cinco anos, Renata Medeiros leva alimentos para os doentes e prega para eles a Palavra de Deus

Fonte: Guia-me | 04/01/2018 – 14:35
Renata Medeiros passou por um momento bem dificil em sua vida. Em 2012 ela foi diagnosticada com câncer de mama. Depois de passar por um longo tratamento, ela se viu livre da doença. Essa experiência foi o que lhe fez perceber seu chamado. Renata observou que os outros pacientes precisavam de ajuda e isso a tocou.

Renata criou o projeto “Amor que cura”, que ajuda pacientes que não têm condições financeiras com hospedagem, cestas básicas, transportes, roupas e medicamentos. Por meio dessa iniciativa, ela leva a Palavra de Deus e realiza acompanhamento espiritual com as pacientes.

“Tudo começou quando eu fui diagnosticada com câncer de mama. Eu fui fazer o meu tratamento no hospital e chegando lá eu me deparei com uma situação muito diferente da que eu vivia na época”, disse em entrevista para o programa Sempre Feliz.

“Eu descobri com o exame de toque, então fui procurar um mastologista. Isso foi em 2012 e em janeiro de 2013 eu já estava começando a fazer meu tratamento. Quando eu vi a realidade das pessoas que fazem o tratamento eu fiquei muito triste. São pessoas que viajam 12 horas, que vem do interior para fazer sessão de quimioterapia e não tem dinheiro para comprar uma xícara de café durante o tempo em que fica no hospital. Eu chegava no hospital às 7 horas da manhã e saía às 6 horas da tarde”, contou.

O motivo

“Eu sentia muita dor, tomava morfina mas a dor não passava. Era desesperador, mas mesmo assim eu não questionei ao Senhor o porquê ou para que. Na verdade eu queria saber o motivo de estar lá fazendo esse tratamento e entendi que era realmente para eu olhar para o próximo. Para olhar para aquelas pessoas, chamar atenção para aquelas pessoas que precisavam de ajuda naquele momento. Eu tive todo o apoio da minha família, dos meus amigos da igreja, mas muitas pessoas lá não tiveram mesma coisa que eu tive”, ressaltou.

“Eu levo alimentos, café da manhã para os pacientes que não têm condições. Muitas famílias precisam de cestas básicas, caixa de leite, suplemento que é muito caro, para as crianças principalmente, e a gente sempre tá levantando ajuda de todo mundo. Todos podem ajudar a suprir as necessidades dos pacientes. Também levamos a Palavra. A gente faz evangelismo lá no hospital que é muito especial, doação de Bíblias e também acompanhamos esses pacientes de perto. Os pacientes aqui de Belo Horizonte a gente vai na casa, faz um culto, acompanha e vê a necessidade de roupa, remédio, dinheiro de passagem para fazer o tratamento”, colocou.


Por: ADLINHARES


Evento 1

Palestra Pais e Filhos

detalhes