Noticias

`Não vou com armas, mas com a Bíblia´, disse opositor antes da renúncia de Evo Morales

Luis Fernando Camacho disse que quer que Deus volte à sede do governo da Bolívia, pois foi retirado pelo presidente Evo Morales

Fonte: Guia-me / com informações AFP / Foto: GGN | 11/11/2019 – 14:30
Chamada por muitos de uma retomada da democracia e por outros tantos de “golpe de Estado”, a renúncia do presidente Evo Morales da presidência da Bolívia anunciada no último domingo (10), ganhou as principais manchetes dos jornais, tendo sido inclusive celebrada por muitos cristãos que se opõem ao comunismo.

Porém, o que talvez chame ainda mais atenção do público cristão nestas ocorrências recentes é que a Bíblia está tendo um lugar importante neste cenário.

Acompanhado por uma multidão, o líder regional opositor de Evo Morales, Luis Fernando Camacho entrou na sede de governo da Praça Murillo, junto com o dirigente cívico de Potosí (sul) Marco Pumari, onde simbolicamente entregou a Morales, uma carta assinada pela população, com o pedido de renúncia e um exemplar da Bíblia.

De joelhos diante do brasão boliviano, no meio da casa do governo, Camacho, líder do Comitê Cívico Pro Santa Cruz (leste), Pumari, e o advogado Eduardo León, se ajoelharam depositaram ali a carta e a Bíblia, de acordo com uma foto divulgada nas redes sociais.


Luis Fernando Camacho (centro) compartilhou a foto do momento da entrega da carta de pedido de renúncia junto à Bíblia nas redes sociais. (Foto: Facebook)

“Não vou com armas, vou com minha fé e minha esperança; com uma Bíblia na minha mão direita e sua carta de renúncia na minha mão esquerda”, disse ele em um grande comício na segunda-feira passada, na cidade de Santa Cruz.

Logo após o ato simbólico da entrega, Camacho celebrou o feito como o cumprimento de uma promessa.

“A carta e a Bíblia já estão no palácio. Com Deus à frente, cumprimos nossa promessa. Viva a Bolívia livre e democrática!”, escreveu nas redes sociais, compartilhando uma foto dos três ajoelhados no palácio.

O líder opositor também expressou sua gratidão ao povo boliviano por ter se unido pela retomada da democracia.

“Obrigado, Bolívia … Em unidade, em paz e com nossa fé em Deus, recuperaremos a democracia”, postou.

Camacho disse que quer que Deus volte à sede do governo, pois foi retirado pelo presidente Evo Morales.


Por: ADLINHARES


Evento 1

Congresso Infantil DIADELI

detalhes